Grupo criado em 5 de abril de 2012, no Brasil, às 18 horas do tempo universal. Prof. Carlito Vieira de Moraes, Engenheiro Agrimensor. No Brasil se discutiu a redução do número de cursos de engenharia, mediante o projeto do Ministério da Educação “Referenciais Nacionais dos Cursos de Graduação: Bacharelados e Licenciaturas”, publicado para consulta pública em junho de 2009. Reduziram-se algumas especialidades existentes. Uma delas foi a unificação da Engenharia de Agrimensura com a Engenharia Cartográfica. Conforme a instituição de ensino, o novo curso passou a chamar “Curso de Engenharia de Agrimensura e Cartográfica” ou “Curso de Engenharia Cartográfica e de Agrimensura”. As instituições são, por exemplos, a UFV, a UFBA, a UFPR, a UFU, a UFRRJ, o IF de Inconfidentes-MG e a UNISINOS. O Brasil é um dos países mais pobres em cartas topográficas de seu território, as quais são fundamentais para o planejamento e a execução das obras de infraestrutura. As cartas que existem na escala 1:25.000 carecem de atualização. As cartas na escala 1:10.000 que são apropriadas ao planejamento e à execução das obras de infraestrutura cobrem uma pequena parte do território brasileiro e estão desatualizadas. O planejamento e a produção de cartas topográficas do território são especificidades, entre outras, do Engenheiro Cartógrafo. A nova profissão resultante da unificação dos cursos provocará insuficiência de conhecimento, em virtude da redução da carga horária e prejudica as especificidades na profissão. As 3600 horas-aula (carga mínima), previstas pela Resolução CNE/CES 2/2007, para os cursos de graduação em engenharia são insuficientes em um curso unificado. Os defensores da unificação se apóiam na premissa de que os conteúdos destes cursos diferem entre si muito pouco. Isto se deve à concepção da formação apenas generalista que é uma das partes da formação do engenheiro. Mas a engenharia é uma ciência aplicada e, por isso, é especificista. As formações de Engenheiro Agrimensor e de Engenheiro Cartógrafo são distintas, conforme demonstram suas respectivas organizações existentes nos países desenvolvidos e em desenvolvimento. As organizações provam que a Agrimensura e a Cartografia são verdadeiros patrimônios da humanidade e não há razão para a unificação. As suas respectivas engenharias são patrimônios brasileiros que precisam ser valorizados. Referências Bibliográficas BUNDESAMT FÜR KARTOGRAPHIE UND GEODÄSIE. Disponível em <http://www.bkg.bund.de/&gt;. CARTOGRAPHY AND GEOGRAPHIC INFORMATION SOCIETY (CaGIS). Disponível em: <http://www.cartogis.org/&gt;. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (Brasil). Câmara de Educação Superior. Resolução n. 11, de 11 de março de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 9 de abr. 2007, Seção 1, p.32. CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (Brasil). Câmara de Educação Superior. Resolução n. 2, de 18 de junho de 2007. Dispõe sobre a carga horária mínima e procedimentos relativos à integralização e duração dos cursos de graduação, bacharelados, na modalidade presencial. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 19 de jun. 2007, Seção 1, n. 116, p.6. FÉDÉRATION INTERNATIONALE DES GÉOMÈTRES (FIG). Disponível em <http://fig.net/&gt;. GÉODÉSIE. Disponível em: <http://geodesie.ign.fr/&gt;. INTERNATIONAL CARTOGRAPHIC ASSOCIATION (ICA), ASSOCIATION CARTOGRAPHIQUE INTERNATIONALE (ACI). Disponível em <http://www.icaci.org/&gt;. IME - Instituto Militar de Engenharia - Engenharia Cartográfica. Disponível em: <http://www.ime.eb.br/graduacao/eng-cartografica.html&gt; LAND SURVEYOR REFERENCE PAGE. Di

You need to be a member of Land Surveyors United - Surveying Community & Forums to add thoughts!

Join Land Surveyors United - Surveying Community & Forums

Forum